Alegria e Fé do Povo Kalunga

Emeric Kalil —  21 de setembro de 2019

Kalunga de lua à lua!

Kalunga é o nome atribuído a descendentes de africanos que formaram comunidades autossuficientes e viveram mais de duzentos anos sem contato com a sociedade divididos numa área de 230 mil hectares, que abrangendo Cavalcante, Monte Alegre e Teresina de Goiás, é o maior território quilombola conhecido do mundo.

Sabe A Cachoeira Santa Bárbara? É um Patrimônio Kalunga e está dentro do território deles, na Comunidade do Engenho II.

Estive no Vão do Moleque, uma das comunidades, na última lua cheia, junto com a Expedição Kalunga Adentro, que fora Guiada pelo Amigo José dos Santos (Zé Pretinho).

Fizemos uma cavalgada de 120 km, por parte do território Kalunga, que durou 5 dias. Pousamos na propriedade do Sr. Nivaldo, popularmente conhecido como Ni, banhados por uma noite de lua cheia em aquário.

Na ocasião da Cavalgada já fiquei totalmente impressionado com a Vida no Sertão Kalunga. O Dedo do Moleque é uma Maravilha Brasileira, um enorme Farol em meio a imensidão do Cerrado Quilombola. Cavalgamos todo o tempo velados por aquele ponto, que a medida que se aproximava me enchia de esperança, esse é um objetivo no roteiro. Soube lá que na próxima lua cheia, peixes agora, aconteceria o Festejo e naquele instante fiz um compromisso de coração para o retorno.

A viagem começou no pau-de-arara, onde percorremos a estrada de rodagem, dentro do território Kalunga, para depois de 2 horas e 30 minutos chegarmos ao Vão do Moleque. Montamos barraca dentro da área do festejo, agora com o Dedo do Moleque muito próximo de nós.

Pau-de-arara

Dedo do Moleque

Nossa Senhora do Livramento e São Gonçalo são os Padroeiros dessa Romaria.

A encenação recria a passagem da então Coroa Brasileira pelo território, a Família, representa a realeza.


Dois Senhores seguram o Estandarte e a Espada, um homenageando o Santo Padroeiro e o outro a Armada.

A cada ano o Estandarte é passado à próxima Família, escolhida por sorteio, que representará a Realeza no Império e custeará o próximo Festejo.

A Associação Quilombo Kalunga, na pessoa do Presidente Vilmar Souza Costa, nos recebeu para registrar o Festejo no Vão do Moleque, provendo acesso e estrutura para nossa estadia durante todo o período. Em nome da Revista Vila de São Jorge agradeço.

Émeric Kalil

Émeric Kalil

Cantor, Fotógrafo, Publicitário, Produtor e Vivente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

Ecopousada

Viva uma nova experiência em hospedagem na Chapada dos Veadeiros
30$ off

Taiuá Ambiental

Hospedagem e Camping na Vila de São Jorge
WhatsApp chat